quarta-feira, 6 de outubro de 2010

RETRATO DA EDUCAÇÃO I

Share |


A foto acima é de uma das salas da Escola Municipal Rosa da Fonseca, Vila Militar, Rio de Janeiro, tirada e enviada para o jornal o Dia Online pelo leitor Valdir Ferraz.

Aproveito a ocasião para parabenizar o jornal por essa iniciativa, rara na esfera da mídia nacional.

A foto é emblemática, pois é um retrato fiel do descaso para com a educação pública em nosso país. Alunos e professores certamente não vão ficar chocados com essa imagem, pois em nosso cotidiano encontramos cenários mais degradados, essa pode ser classificada como regular. Crianças e jovens são amontoados nestes espaços, aos quais não se pode chamar de sala de aula, que nós educadores exercemos a nossa profissão.

É triste ver que em uma das cidades mais ricas da união, a prefeitura municipal não se preocupe com a manutenção dos prédios escolares. Não é falta de verba, pois há de sobra para gastar com “produtos educacionais” oferecidos pela indústria da educação.

A crítica da mídia é implacável com os professores, entretanto ignora solenemente esse quadro de abandono dos prédios escolares.

Adianta “informatizar” esses quartinhos de entulho para melhorar o aprendizado? Só na cabeça dos lobistas e das nossas autoridades esse milagre é possível. Não há conforto necessário neste tipo de ambiente para permitir um bom aprendizado, a auto-estima de alunos e professores não sai ilesa de uma sala dessas, sem contar que as mesmas são ameaças à integridade física de seus ocupantes. Outro aspecto que “tecnólogos” em educação não questionam é o trauma que salas desse tipo causam nas crianças. Será que esse cenário motiva alguém a ficar cinco horas ai dentro e aprender alguma coisa? 

Os educadores fazem milagres em seu cotidiano  para  dar uma aula de qualidade, mas o seu desempenho não é valorizado, pois o sistema espera que se tenha o mesmo indíce de aproveitamento da Tailândia ou dos países nórdicos. Será que os estudante desses países teriam o mesmo aproveitamento se fossem obrigados a estudar nestas condições?

No município do Rio de Janeiro deparamos com cenários até mais degradantes do que o mostrado pelo leitor, e o mesmo ocorre em todo o Brasil. As verbas da educação existem, mas não são aplicadas no que realmente é necessário, elas são recursos que passam longe dos prédios escolares vejam o artigo Saiba para onde esta indo a verba da educação e outros já postados neste blog, também não deixem de conferir a série de artigos do blog NaMaria News, sendo mais o recente sobre os contratos da Fence com o governo de São Paulo. Normalmente o destino dessas verbas são as contas correntes das empresas privadas que vendem jornais e revistas para analfabetos funcionais; pacotes educacionais incompatíveis com a realidade; avaliações a metro no atacado e computadores que, em muitos casos, vão ficar nas suas caixas, pois a rede elétrica desses mucambos não permite o uso desses equipamentos.  Usei a palavra mucambo de propósito, pois a educação dos ricos se dá no sobrado enquanto para os pobres o mucambo basta.

Nós professores não somos os responsáveis por essa situação, pois os nossos salários são mínimos, mas quando se trata da qualidade da educação somos sempre os bodes expiatórios eleitos pelo sistema. Gostaria de lembrar ao nossos críticos e aos tecnologos que administram da educação que as péssimas condições das salas de aula influi na qualidade do aprendizado e dificulta o nosso desempenho como educadores. Peço a todos que incluam, em suas pautas, esse fator e cobrem das autoridades, responsáveis pela aplicação das verbas destinadas à educação, a sua parcela de responsabilidade pelo baixo rendimento dos estudantes brasileiros. Não basta pensar a educação no plano ideal, saiam de seus gabinetes e do conforto das redações e vejam o que acontece no plano real, avaliem a educação no mundo real não o façam através de relatórios e "press realises", para ser um bom administrador e um bom jornalista é preciso encarar a realidade, o plano real, pois é desse tipo de avaliações e  de crítica que educação pública precisa.

Solicito aos leitores que enviem fotos, pois gostaria de fazer um painel com as salas de aula brasileiras. O e-mail do S.O.S. Educação Pública é: edpublica@gmail.com, pois o nosso objetivo é falar da educação no plano real e não no plano ideal alardeado pela mídia.Mande a foto com o nome da escola, o bairro, o município e o estado, não há necessidade de se identificar.

Aproveitando a ocasião, gostaria de sugerir aos professores e professoras blogueiros a colocação de um painel sobre as condições físicas das escolas, pois a sociedade desconhece essa realidade, a mídia geralmente não abre essas portas para os leitores e a maioria dos contribuintes acreditam que seus impostos estão sendo bem aproveitados.

Um comentário:

  1. E pensar que passamos 4 meses por ano trabalhando só pra pagar impostos...

    ResponderExcluir